quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Desafio Mori Girl de 30 dias ~ Dia 11


11) 5 músicas ou musicistas mori girl favoritas, mesmo que não sejam explicitamente “mori”.
           

Renai Shashin ~ Ai Otsuka



One summer’s day ~ Joe Hisaishi, Ayaka Hirahara



Rainbow ~ Round Table feat. Nino 



Fukai mori ~ Do As Infinity



Itsumo nando demo ~ Yumi Kimura


terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Ice skating, dearling!

     Uma das lembranças mais legais que tenho da minha infância é a de estar assistindo a uma apresentação de patinação de gelo pela televisão. Eram os Jogos Olímpicos de Inverno de 1996, a patinadora tinha uma roupa rosa clara e voava sobre o gelo. Em meus olhos de 6 anos de idade, era uma das coisas mais fantásticas do mundo!

Painel da patinação artística dos Jogos Olímpicos de Inverno de Vancouver, 2010


     Minha paixão pela patinação só fez crescer durante os anos seguintes, talvez porque sinta que, antes de uma modalidade esportiva, é uma manifestação artística, uma fusão linda de criatividade, expressão, dança e velocidade. Hoje, adoro poder assistir às performances dos meus ídolos, torcer por eles, voltar a ser criança em meio aos giros e saltos, vibrar quando dançam ao som de alguma música que eu conheço.

Yuna Kim

Stephane Lambiel

Evgeni Plushenko e Evan Lysacek

Brian Joubert

Shen Xue e Zhao Hongbo ~ patinação em duplas

Aliona Savchenko e Robin Szolkowy ~ patinação em duplas e 
Meryl Davis e Charlie White ~ dança no gelo


     E, falando justamente sobre música, algo que me é insuportavelmente inerente e natural, é ouvir uma faixa de trilha sonora e imaginá-la como fundo em um apresentação de patinação. Muitas das que gosto já foram coreografadas, como os populares temas de "Piratas do Caribe" ,  "Amélie Poulain", "O Fantasma da Ópera" e "El tango de Roxanne", de "Moulin Rouge".

      Pois bem! Não sou patinadora ~ nem acredito que vá ser! xD ~ mas, sabendo que a escolha das músicas é pessoal, quis fazer uma playlist das que acho que, se eu tivesse um par de patins e oportunidade, gostaria de coreografar! Acho que, com alguns ajustes de tempo, poderiam resultar em ótimos SPs (short programs, apresentações de até 2min40).
     

I am Woodalchi
♫ The Great Doctor aka Faith OST



Empty
♫ Rooftop Prince OST



Kikyou's Heart
♫ Inu Yasha OST



Malleus Maleficarum
♫ The Da Vinci Code OST



Dragon Boy
♫ Spirited Away OST



I talk to the rain
♫ Tsubasa Chronicle OST


     
     Vendo assim, dá para perceber que o que me atrai nessas músicas é, principalmente, a presença de instrumentos folclóricos de cordas, sopro e percussão, intensos e misteriosos. Acho que minhas apresentações seriam bem dramáticas! xD

     E você? Gosta de patinação também? Qual seria a sua trilha sonora para uma apresentação perfeita?
   
     Até a próxima!


Yuna Kim sendo linda, prfv! <3

sábado, 26 de janeiro de 2013

Meme: Campanha de incentivo à leitura

     Uma das melhores coisas do mundo é poder abrir um bom livro e se perder em meio à história que traz.
     A Ichigo, do Reino de Morango, me indicou a este meme recentemente, e eu, no mesmo instante, fiquei empolgada. Primeiro, porque entendo a necessidade de promover a leitura como um hábito saudável e necessário na formação pessoal de cada um. Segundo, porque sabia qual seria a resposta para ele!

 Regras:
1. Responder à pergunta: 'Qual livro você indicaria para uma pessoa começar a ler?';
2. Indicar 10 blogs para fazer o meme - é expressamente proibido oferecer o laço 'a quem quiser pegar' sem indicar seus blogs primeiro. Ou seja, é somente por indicação;
3. Avisar os blogs que você indicou e colocar a imagem no seu blog para apoiar a campanha.



Qual livro você indicaria para uma pessoa começar a ler?

     Fiquei surpresa pela resposta vir à cabeça de forma tão espontânea. O título que eu recomendo é uma obra que conheci ano passado, um livro sensível, que, apesar de catalogado como infanto-juvenil, transcende esse tipo de classificação de catálogo.


“Nesta imensa casa azul, às vezes, eu brinco. 
Outras vezes, trabalho. 
Muitas vezes, sonho.” 


     "Minha casa azul", do francês Alain Serres, traz como narrador um menino e sua visão sobre o mundo - espaço, tempo, pessoas, cultura, sentimentos - de uma forma simples e poética; uma viagem entre o real e o imaginário, a linguagem própria de pensamentos infantis. Ora nos encontramos junto a esse menino, olhando para dentro de si e descobrindo sentimentos e quem guarda em seu coração, ora damos um giro ao redor do mundo, vendo gente e paisagens diferentes, ora voamos entre constelações e planetas, nos sentindo pequenos e maravilhados diante da imensidão do Universo, do qual todos somos parte.

    A escrita e a ilustração, em perfeita harmonia, me fizeram chorar enquanto lia. É um livro lindo, que cativa tanto às crianças pequenas, pelos desenhos junto a técnica de colagem e pintura (um trabalho fascinante de interpretação visual apresentado por Edmée Cannard, quanto às maiores, que já começam a se questionar sobre espaços, sentimentos e diversidade, e, claro, adultos, que encontram muito o que refletir ao poder trazer, paralela à narrativa, suas próprias vivências, certezas e preconceitos.

Indicações ao meme:
Serão apenas dois blogs, porque os demais que havia pensado já foram indicados!

     Vou encerrando o post agradecendo à Ichigo pela indicação e perguntando: será que você leria minha recomendação?! Aproveite e deixe uma para mim também! ^^

     Até a próxima!


quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Mori Girl, Dolly Kei e Lolita: O que os faz relacionáveis?


     Semana passada, li este post da Ichigo que me deu a ideia de colocar aqui no blog uma tradução que fiz há mais de ano para o Fórum. Ela está respondendo ao "Desafio de 52 semanas lolita", e a primeira postagem foi sobre, na opinião dela, qual seria a próxima tendência para a moda. 

     Eu fiquei super feliz quando li que ela acha que mori girl pode estar ganhando força em lolita e lembrei de uma série de 4 artigos do falecido "Tokio Factory, Fashion And Art", que justamente buscava observar o que poderia haver de relacionável entre mori girl, dolly kei e lolita e quais seriam suas especificidades. Traduzi dois deles, e o primeiro é...

Mori Girl, Dolly Kei e Lolita: comparação e tentativa de esclarecimento
Parte 1: O que os faz relacionáveis?


     Para o novato, é certamente difícil fazer diferenças entre alguns movimentos da moda japonesa. Natural Kei, Lolita, Mori Girl, Dolly Kei, Antique Style... No entanto, se onde os não-japoneses podem ver apenas semelhanças – e esses movimentos efetivamente têm muito em comum – cada uma dessas silhuetas e estilos tem suas próprias características especiais. Comparações entre três estilos que adquiriram fama no exterior do arquipélago começaram a ser feitas a despeito de pertencerem a uma forma alternativa de se vestir: Mori Girl vs Dolly Kei vs Lolita.


     Na moda japonesa, é preciso saber que dois grupos gerais mantêm dois diferentes tipos de mercado, que nós podemos resumir a duas diferentes áreas se quisermos fazer isso de maneira simples e mais simbólica. Akamoji kei (赤文字系 – grupo “palavras/letras vermelhas”) é relacionado a um jeito mais adulto e agressivo de se vestir e poderia ser (sem entrar em detalhes) ligado à moda de Shibuya. A imagem é alegre, feliz, um tipo mais “big sister”, e mesmo sexy, quando em referência às lojas de departamento “109”. É representado em revistas como JJ, CanCam, Vivi... Este ano, sua nova tendência primavera-verão é baseada no estilo marinho.

     Aomoji Kei (青文字系 - grupo “palavras/letras azuis”) poderia ser relacionado à moda de Harajuku (para resumir de modo simples, mas também pode ser ligado a Shimokitazawa, Kouenji...). A imagem é associada a uma atmosfera suave e calma, com meninas dando uma impressão de transparência, timidez, um jeito mais natural de se vestir... O aomoji kei é também particularmente relacionado ao vintage e ao antigo, radicalmente o oposto do akamoji kei, que seria mais moderno. Em termos de revistas, é representado por Fudge, SO-EN, CUTiE (para a qual Hitomi, da Grimoire Almadel, está modelando). Originalmente, o nome desses dois grupos aparentemente veio das cores usadas nos títulos. Mori Girl e Dolly fashion são parte desse segundo grupo. Lolita e Gothic Lolita fashion são algo à parte e, por consequência, provavelmente admitidas como pertencentes a uma moda underground.




Mori Girl, Dolly Kei e Lolita: o que os faz relacionáveis...

     Naturalmente, os estilos Mori Girl, Dolly e Lolita têm pontos em comum, uma vez que sua inspiração é a velha e fantasiada Europa. Suas aparências, tão extremas como são capazes de torná-las, brincam com uma impressão de sentimento de mistério em Mori Girl e Dolly Kei, e uma atmosfera gótica e de boneca em Lolita e Dolly Kei. Provavelmente esse é o porquê de Dolly Kei – que nasceu certamente entre 2007 e 2008 – ser visto como uma fusão de Mori Girl e Lolita.

     Mori Girl e Dolly Kei usam vintage e, algumas vezes, até mesmo antiguidades para suas silhuetas. Esses estilos têm uma especial atração para estampas florais vintage, por peles de animais. Gostam de acessórios feitos à mão, usando flores, relógios de bolso, colheres e espelhos de mão. Porém, Dolly Kei torna as cores suaves em algo aparentemente mais gasto e, às vezes, mórbido, usando, por exemplo, animais mortos e ossos. Os admiradores de Mori Girl e Dolly Kei valorizam seus itens vintage, pois para eles não são simples roupas; avaliam o tesouro de possuir essas peças de coleção, do tipo que, se você perder, nunca mais terá de volta. Porém, enquanto Mori Girl brinca com uma aparência pura (usam fios de algodão, cores claras), Dolly Kei irá preferir um visual antigo e rústico (azul, vermelho e verde profundos, off-white...). Esse é provavelmente o feeling vintage que faz Mori Girl e Dolly Kei como uma espécie de parentes, embora sejam realmente distintos.



     O ponto em comum mais apelativo entre Dolly Kei e Lolita é um pronunciado gosto pelo gótico – Lolita – do nosso ponto de vista não há energia sem o Gothic Lolita e uma especial atração pelos antigos contos europeus, que se você leu em suas versões íntegras, há muito de gótico. Um evento “Vampire Night” é uma ocasião para garotas Dolly e admiradores do Dolly Kei se encontrarem. Eles usam cruzes (embora Mori Girl também use rosários, um acessório que se tornou bastante popular desde o último inverno e que você pode ver quase em qualquer lugar), sapatos de madeira alados – Dolly Kei os pegou emprestado da moda Lolita, inspirados pelos Rocking Horse Shoes de Vivienne Westwood (introduzidos pela primeira vez em 1988 para o desfile primavera-verão “Britain Must Go Pagan”), por sua vez, sapatos inspirados nas tradicionais sandálias japonesas “geta”. 

     Dolly Kei circula eventualmente em uma atmosfera mais estranha e mágica (“Grimoire”, o livro de feitiços, acessórios em forma de pequenas garrafas de poção com ossos de animais dentro). Dolly Kei e Lolita requerem uma maquiagem culta e sofisticada, usando lentes de contato e cílios postiços (quase que provavelmente lentes de contato “Dolly” e cílios para Dolly Kei). Usam saias e vestidos com volume (mas quase sem anáguas em Dolly Kei), blusas com amarração como em espartilhos (ainda que Dolly Kei pareça mais inclinado a vestidos de corte “Directoire”. Compartilham o mesmo gosto pela Europa da Idade Média, mas Lolita pareceria mais como um tipo de silhueta princesa e é realmente modernizada, enquanto Dolly estaria mais próximo a um tipo mais antigo de moda, um outfit diário.

     Se nós observamos os pontos comuns entre essas três modas, poderíamos, de preferência, aprender a distinguí-las. Os ocidentais têm o hábito de ficar comparando e colocando tudo no mesmo plano; os japoneses, ao contrário, gostam de fazer distinções, colocar um nome em cada tendência e movimento diferente. E, realmente, essa é provavelmente a razão de porquê sua moda continua sendo tão rica e interessante. 


Créditos:
✰ Original (texto e imagens): Mori Girl, Dolly Kei and Lolita Fashions – Comparison and attempt of clarification (Part 1) – What makes them related?
✰ Postado em: Tokio Factory, Fashion And Art (link quebrado)
✰ Tradução: Sayaka Hime
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...